Ser simples é um grande luxo

O que você pode aproveitar sobre isso para a sua carreira?

Histórias sobre carreiras me inspiram. Gosto da antítese “mitos-reais”. Sim, porque há pessoas que verdadeiramente são mitos. Realizaram feitos fantásticos com os parcos recursos que tiveram.

Quem aí não tem um exemplo único e real de superação? Pode ser seu pai, tio, amigo, professor, primeiro patrão… Todo mundo tem uma história inspiradora de pessoas anônimas que muito realizaram. E isso me encantam.

Da menina pobre, empacotadora de supermercado, que venceu o “karma” socioeconômico e conseguiu cursar uma universidade pública à doméstica migrante, que também superou barreiras e incentivou seu filho a estudar e “virar” doutor; muitas lições e valores humanos serviram de base para esses filhos de famílias tão orgulhosas.

Não há dúvida de que a educação é o caminho. Mas na simplicidade dos conselhos é que se percebe a diferença entre alguém realizado ou não.

O papo aqui não é dinheiro, condições, bolsas, pagamentos… Não, a conversa é outra. Estamos falando de postura, motivação e inspiração. O que te move? O que te inspira a ir além?

Acabei de ler no blog do meu querido professor do MBA, Marcelo Veras, seu texto sobre simplicidade, aproveite e dê uma espiada https://www.marceloveras.com/artigos/artigo-419-simplicidade/. E no artigo ele cita a máxima de Da Vinci, “A simplicidade é o último grau de sofisticação”.

As competências profissionais que adquirimos, tanto técnicas quanto comportamentais, perpassam por valores que cultivamos desde à infância. E como nos distanciamos de tais conselhos e depois procuramos fórmulas mágicas para enriquecer, prosperar e ter sucesso profissional. A busca por esse “pote de ouro” está dentro de nós e sabemos muito bem o caminho.

Vamos aqui alguns exemplos reais dos tais “segredos do sucesso” e veja se você não ouviu algo parecido da sua mãe ou pai:

1. Seja educado e gentil

“Já falei que é pra cumprimentar os parentes com alegria e educação. Desamarra essa cara!”

via GIPHY

2. Pontualidade

“Esteja pronto para ir à escola na hora marcada senão quiser ir a pé.”

via GIPHY

3. Educação contínua

“Nunca deixe de estudar, meu filho, a caneta pesa menos que a enxada.”

via GIPHY

4. Comprometimento

“É esse caderno todo despedaçado e com esses garranchos que você vai à escola? Vai passar a limpo, ah vai!”

via GIPHY

5. Foco nas soluções

“Não quero saber de desculpas, resolva, conserte o que você quebrou!”

via GIPHY

6. Compromisso com o objetivo final

“Se não passar de ano, não ganha presente de Natal!”

via GIPHY

7. Dedicação aos pontos fortes

“Filho, você é tão bom na matemática, pra jogador precisa ser bom de bola!”

via GIPHY

8. Reconheça seus erros

“Está certo você voltar para a casa com o brinquedo do amigo? Vamos devolver amanhã?”

via GIPHY

9. Construa um bom networking

“Escolha bem as suas companhias, hein!”

via GIPHY

10. Equilíbrio emocional

“Não adianta chutar a porta, se eu disse não – é não! Você não vai no rolê!”

via GIPHY

Parece brincadeira, mas não é. Zelo, capricho, respeito, gentileza, fé, determinação, perseverança, proatividade, pontualidade e muitos outros valores aprendidos em casa são hoje objetos de estudos e livros de grandes gurus do mundo corporativo.

E garanto que você aprendeu boa parte de uma maneira tão simples e cheia de afeto, apesar do rigor. E para fechar, não podia faltar uma dica de marketing pessoal:

“Vai sair com esse cabelo despenteado e essa camiseta amarrotada?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *